Fundação Cultural Cassiano Ricardo

As conversas serão transmitidas pela plataforma Google Meet e contarão com a presença de mediadores / Foto: Ilustraçã

 

Como é possível manter a transmissão de saberes na atualidade e conciliar tradição e inovação diante das mudanças provocadas pelas novas tecnologias e a pandemia da convid-19? Estas e outras questões serão discutidas pelo Museu do Folclore de São José dos Campos em quatro encontros virtuais nos dias 13, 15, 19 e 21 de julho.

A participação é aberta a interessados e as inscrições podem ser feitas pela internet, no link: bit.ly/DialogandocomFolclore-2021.

A iniciativa faz parte do projeto Dialogando com o Folclore, realizado anualmente pelo museu. E, mais uma vez, acontecerá de forma remota, em razão da pandemia da covid-19. Os encontros terão como tema central a ‘Transmissão de Saberes – Pontes entre tradição e atualidade’ e reunirão representantes ligados às culturas indígena, negra e de tradição caipira, além de jovens.

As conversas serão transmitidas pela plataforma Google Meet e contarão com a presença de mediadores (Tiane Tessaroto, Renata Sparapan e Luiz Antônio Guerra). As pessoas inscritas e que acompanharem todos os encontros poderão solicitar um certificado de participação, que será emitido pelo Museu do Folclore.

“A cultura popular é dinâmica e está em processo constante de transformação, o que faz com que o próprio conceito de folclore esteja sempre em construção. Queremos propor, nesta edição do evento, uma reflexão sobre o quanto e de que forma as novas tecnologias e a própria pandemia da covid-19 influenciaram o processo de transmissão de saberes”, explica Tiane Tessaroto, pesquisadora do museu.

 

 

Programação

Dia 13 (terça-feira): 19h30 às 21h

Mediação: Tiane Tessaroto

Daniel Mundukuru: Filósofo e escritor com mais de 50 livros publicados. Doutor em Educação. Diretor do Instituto Uka Casa dos Saberes Ancestrais. Pertence ao povo Munduruku, do Pará.

Graciela Guarani: Produtora cultural, ativista, cineasta, curadora de cinema e formadora em audiovisual. Pioneira em produções originais audiovisuais no cenário brasileiro. Pertence à nação Guarani Kaiowá e Aché, do Mato Grosso do Sul. 

Tiane Tessaroto: Graduada em Educação Musical pela Universidade de São Carlos (UFSCAR) e especialista em Cultura Popular Brasileira pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). Atua no Museu do Folclore como pesquisadora.

 

Dia 15 (quinta-feira): 19h30 às 21h

Mediação: Renata Sparapan

Jociara Souza: Pedagoga e pós-graduada em Psicopedagogia e Educação Especial. Desenvolve trabalhos de promoção e salvaguarda do Jongo em Indaiatuba (SP). Desde 2013 integra o Grupo de Lideranças Jongueiras Paulistas e o Grupo de Lideranças do Coletivo de Jongueiros do Sudeste.

Alessandra Ribeiro: Historiadora e doutora em Urbanismo, com estudos voltados a Matriz Africana: territórios, memória e representação. Gestora cultural da Casa de Cultura Fazenda Roseira. Mestra da Comunidade Jongo Dito Ribeiro (Campinas). Umbandista e Mãe de Santo.

Renata Sparapan: Graduada em Ciências Sociais e mestranda em Artes pela Universidade Estadual Paulista (UNESP). Atua no Museu do Folclore como pesquisadora.

 

Dia 19 (segunda-feira): 19h30 às 21h

Mediação: Luiz Antônio Guerra

Oliveira Fontes: Nasceu em Tanabi (SP) e carrega as tradições da vida caipira aprendidas com seus antepassados. Fincou suas raízes em Guarulhos, onde fundou Os Favoritos da Catira, Os Mensageiros dos Santos Reis, a Orquestra de Violeiros Coração da Viola e Associação Guarulhense de Artistas Sertanejos.

Edson Fontes: Filho de Oliveira Fontes, acompanha as palmas, toques e tradições do pai. Integrante d’Os Favoritos da Catira e músico da banda Matuto Moderno, tem seu trabalho dedicado à preservação da cultura tradicional e sua relação com o contemporâneo.

Luiz Antônio Guerra: é doutorando em Sociologia pela Universidade de São Paulo (FFLCH/USP), onde desenvolve pesquisa sobre viola e cultura caipira. É membro do Núcleo de Sociologia da Cultura (USP) e colaborador do Museu do Folclore de São José dos Campos.

 

Dia 21 (quarta-feira): 19h30 às 21h

Mediação: Tiane Tessaroto

Luciana Carvalho: Jongueira desde criança, atua como liderança do grupo juntamente com seus pais, mestre Laudení de Souza e Márcia Cunha. É agente cultural do Ponto de Cultura Jongo Mistura da Raça.

Camila Novaes: Artista visual, gestora, sambadeira e aprendiz Griô no Movimento Cultural Nhô Arruda. Em sua trajetória atuou na rede de pontes de cultura, projetos, formação de redes e coletivos.

Tiane Tessaroto: Graduada em Educação Musical pela Universidade de São Carlos (UFSCAR) e especialista em Cultura Popular Brasileira pela Universidade do Vale do Paraíba (UNIVAP). Atua no Museu do Folclore como pesquisadora.

 

Gestão

O Museu do Folclore é um espaço da Fundação Cultural Cassiano Ricardo e está instalado, desde 1997, no Parque da Cidade, em Santana, região norte. Sua gestão é feita pelo CECP (Centro de Estudos da Cultura Popular), organização da sociedade civil sem fins lucrativos.

Museu do Folclore de SJC

Av. Olivo Gomes, 100 – Santana (Parque da Cidade)

(12) 3924-7318 – www.museudofolclore.org

 

Publicado em: 06/07/2021

Relatório de Gestão

Programação

Links